218 269 333

Horário: 9:00-18:00 (2ª - 6ª)

Back to Top

ENVIO GRATUITO
para encomendas a partir de 49€
ENTREGAS EM 24H
em Portugal
MAIS DE 100.000 CLIENTES
satisfeitos em toda a Europa
PRODUTOS ELABORADOS
em laboratórios certificados UE

4 formas de combater a retenção de líquidos

14/07/15 12:11

Sente aquela sensação de inchaço que aumenta ao longo do dia? As calças que lhe assentam na perfeição de manhã parecem ter diminuído de tão apertadas ao final do dia? Então provavelmente sofre de retenção de líquidos…

A retenção de líquidos (ou edema) acontece quando o sistema linfático não remove os fluidos para a corrente sanguínea, resultando nessa retenção que pode ser generalizada ou localizada em algumas partes do corpo.

Existem várias causas para este problema, as mais graves incluem problemas cardíacos, renais ou hepáticos 1. Mas, a  maioria das pessoas que sofre com este problema tem explicações mais simples como: a reacção do corpo ao calor,  medicação ou, no caso das senhoras, associado às alterações hormonais resultantes do ciclo menstrual.

Sintomas:

- inchaço – mãos, pés e tornozelos são zonas habitualmente afectadas;

- sensação de pressão sobre  as articulações;

- flutuações de peso muito frequentes e sem explicação;

- pressionar a pele com o dedo indicador e ficar marcada durante alguns segundos 1,2;

Estes sintomas são habitualmente resultados de problemas de circulação, passar muitas horas de pé mas também de outros factores que podemos controlar: a deficiência em vitamina B1 e o excesso de sal na dieta.

4 soluções para a retenção de líquidos

1. Provavelmente estará nesta altura a pensar que não consome sal em excesso, mas será mesmo assim? Será que conhece todas as fontes de sal que existem na sua alimentação diariamente?

Um pouco como o açúcar, o sal também está em todo o lado e mesmo onde menos imagina: charcutaria, pizza ou enlatados não surpreende que tenham sal mas sopa (pré-cozinhada ou de pacote), refrigerantes, cereais de pequeno-almoço ou bolachas talvez não imaginasse que são também grandes fontes de sal.

A adição de sal quando cozinha, ou os caldos aromáticos que adiciona na sopa ou no arroz, podem estar a contribuir de uma forma muito significativa para o seu consumo de sal que, no final de contas, pode ser maior do que aquilo que pensa 3,4.

Como consumir menos sal?

- temperar a carne ou o peixe com antecedência – temperar na hora vai fazê-lo adicionar mais sal;

- utilizar mais especiarias e ervas aromáticas em vez de sal;

- pedir que adicionem menos sal na refeição ou pedir para ser você a temperar a sua salada no restaurante;

- não colocar o saleiro em cima da mesa para evitar adicionar mais sal na sua refeição;- escolher produtos frescos e que não estejam embalados;

Este é provavelmente o ponto mais importante: comer comida menos processada e industrializada é o passo mais eficaz para reduzir a quantidade de sal na sua dieta. Para além de contribuir para a retenção de líquidos, o excesso de sal também prejudica a sua tensão arterial 5,6,7.

2. Vitaminas

Se sofre de retenção de líquidos deve ponderar o reforço das vitaminas do complexo B (presentes na Moringa), em particular da B1, B5 e B6 (1). Pode encontrar boas fontes destes alimentos em vários alimentos muito saudáveis:

B1 rebentos de soja, ervilhas ou aveia

B5 gema do ovo, brócolos e cereais integrais

B6 batata, banana, atum

3. Diuréticos/drenantes

Para reduzir os efeitos provocados pela má eliminação de líquidos pelo nosso organismo a utilização de diuréticos ou drenantes com acção na retenção de líquidos pode aliviar os sintomas associados a este problema.

4. Hidratação

Ao contrário do que a maioria das pessoas acredita beber bastantes líquidos contribui para uma menor retenção. Beber mais água ajuda a uma melhor hidratação e um corpo bem hidratado retém menos líquidos. Deve reduzir o consumo de bebidas alcoólicas e café pois contribuem para a desidratação 1.

Por isso, se lida com este problema as resoluções para que se sinta melhor são simples: comer menos sal, beber mais água e aumentar o aporte de vitaminas. Estas soluções podem ser complementadas com diuréticos e drenantes naturais que vão rapidamente aliviar a sua sensação de inchaço e desconforto associado à retenção de líquidos.

Patrícia Fernandes
Dietista
Licenciada em Dietética e Nutrição

Referências:

(1) Fluid retention – Better Health Chanel, 2014. http://www.betterhealth.vic.gov.au/bhcv2/bhcarticles.nsf/pages/fluid_retention
(2) Edema, Diseases and Conditions – Cleveland Clinic, 2012. http://my.clevelandclinic.org/health/diseases_conditions/hic_Edema
(3) Processed Foods: Where is all that salt coming from? American Heart Association, 2014. http://www.heart.org/HEARTORG/GettingHealthy/NutritionCenter/HealthyEating/ Processed-Foods-Where-is-all-that-salt-coming-from_UCM_426950_Article.jsp
(4) Get the Facts: Sources of Sodium in Your Diet, Centers of Disease Control and Prevention, Junho 2012. http://www.cdc.gov/salt/pdfs/sources_of_sodium.pdf
(5) How to reduce sodium - Centers of Disease Control and Prevention, Agosto 2014. http://www.cdc.gov/salt/reduce_sodium_tips.htm
(6) Top 10 tips for reducing salt in your diet – National Kidney Foundation. https://www.kidney.org/news/ekidney/june10/Salt_june10
(7) How to reduce your salt intake - Consensus Action on salt & Health.

Os suplementos alimentares não devem ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado. Não deverá exceder a toma diária recomendada. Manter fora do alcance e da visão das crianças. Este Suplemento Alimentar não é um medicamento. Não tomar em caso de hipersensibilidade a um dos ingredientes. Recomenda-se o consumo de pelo menos 2 litros de água por dia. Não utilizar em caso de gravidez ou lactação. Indivíduos com uma condição médica conhecida devem consultar um médico antes de usar este ou qualquer suplemento dietético.

Posted in Conselhos de Nutrição By

Patrícia Fernandes

Post Comments

Enviar Comentários




* Campos obrigatórios

 
 
 
Ana Formafit