Com a chegada do Verão a única coisa em que pensa é em como vai caber naquele bikini ou, naqueles calções de banho novos para fazer boa figura nas férias deste ano. Para conseguir isso está disposto a fazer quase tudo, incluindo entrar nas famosas “dietas da moda” como os batidos detox ou a dieta em que temos de voltar a comer como os nossos antepassados.

O objectivo deste artigo é analisar algumas dessas dietas e ajudá-lo a fazer a melhor escolha:

Detox

Talvez a maior moda no mundo das dietas – substituir refeições por sumos à base de frutas e vegetais. Visto assim até parece uma boa ideia: em vez de comer um croissant ao pequeno-almoço fazer um batido com morangos e espinafres parece ser uma boa forma de perder peso mas, esta não é a receita apenas para a primeira refeição do dia, para fazer uma “verdadeira” dieta detox deve beber batidos a maior parte do dia. Aqui reside um dos maiores riscos desta dieta, para além da muito reduzida ingestão de calorias, a substituição de refeições por batidos conduz a um défice de consumo de proteína – ao trocar o jantar por um batido o peixe, a carne ou o ovo ficam postos de parte e essa baixa ingestão proteica pode levar à perda de massa muscular. Para além disso o consumo prolongado destes batidos também pode levar problemas no trânsito intestinal e provocar desidratação 1.

Dieta do Paleolítico

Os resultados desta dieta são anunciados como algo realmente extraordinário, para além da perda peso esta dieta parece melhorar um pouco de tudo: sistema imunitário, pele, visão, capacidade física ou intelectual… os benefícios desta dieta parecem não ter fim mas é preciso avaliar então o que é preciso para comer como um verdadeiro homem das cavernas.

Embora existam algumas variações nesta dieta, a base é sempre semelhante e inclui o consumo de frutas, vegetais, frutos oleaginosos, sementes, carne, peixe, ovos e retiraralimentos como arroz, massa, pão, leguminosas tal como a remoção de todos os alimentos processados da alimentação. Nesta dieta o ideal é cultivar e caçar a sua própria comida...se não for possível então deve comprar produtos exclusivamente biológicos.

As vantagens parecem ser o retirar de bolachas, cereais processados ou açúcares mas nesta dieta também é proibido: leite, iogurte, queijo, aveia, amendoins ou feijão por exemplo - todos alimentos saudáveis e recomendados por todas as grandes organizações de profissionais da área da dietética e nutrição a nível mundial. Alimentos estes que não devem deixar de fazer parte da sua alimentação (a não ser que sofra de alguma alergia ou intolerância alimentar). Para além disso o elevado consumo de proteína recomendado por este tipo de dieta pode ser prejudicial e, ao limitar o consumo de alguns grupos alimentares corre o risco de carências em alguns nutrientes essenciais como o cálcio 2,3,4.

Dieta sem glúten

Se vai tentar uma dieta sem glúten há várias coisas que precisa saber: menos de 3% da população sofre de problemas com estas proteínas. Por isso dificilmente pertence a esta minoria e se sente a barriga inchada provavelmente o glúten está livre de culpas e apenas come depressa de mais, não come fibras suficientes e o seu intestino não está a funcionar a 100%. Mas se quer tentar uma dieta sem glúten então tem que perceber aquilo a que se está a propor: não comer pão, massa, pizzas, cereais, bolachas ou até mesmo a cerveja...mas muito mais do que isso pois o trigo, aveia, cevada ou centeio estão presentes em quase tudo aquilo que compra no supermercado. Se hoje em dia encontra tantos alimentos com a alegação “sem glúten” essa informação é preciosa para um doente celíaco (que pode ter graves problemas se consumir glúten) mas para a maioria serve apenas como mais uma forma de marketing. Legumes congelados, sopas prontas para levar para casa ou em pó, salsichas, panados, gelados...comer fora de casa será um desafio e, se entrar neste tipo de dieta corre o risco de se tornar algo antissocial.

Tal como a maioria das dietas da moda o problema é que a grande maioria das pessoas não consegue mantê-las durante muito tempo e rapidamente volta aos hábitos e ao peso do passado. Seguir estas dietas não será a solução mais saudável para a sua vida mas fazer batidos com fruta é uma escolha saudável e comer menos comida processada também, por isso, há que retirar destas dietas aquilo que há de positivo e tentar acrescentar ao nosso dia-a-dia hábitos saudáveis em vez de pensarmos constantemente que estamos, ou deveríamos estar, a fazer dieta 5,6.

Para resultados mais rápidos experimente um dos suplementos para emagrecer da FormaFit.

Patrícia Fernandes

Dietista
Licenciada em Dietética e Nutrição

 

Referências:

(1) Detox Diet Dangers, Dietitian Juliette Kellow. Weight Loss Resources: http://www.weightlossresources.co.uk/diet/detox/detox-diet-danger.htm
(2) Top 5 worst celebrity diets to avoid in 2015,British Dietetic Association – The Association of UK Dietitians, Dezembro 2014: https://www.bda.uk.com/news/view?id=39
(3) British Dietetic Association (BDA) Against adopting the Paleo Diet – The Paleo Diet, Dezembo 2104: http://thepaleodiet.com/bda-against-adopting-paleo-diet/
(4) Part 1: The Paleo Diet – What is it? Dietitians Association of Australia, Julho 2014. Disponível em: http://daa.asn.au/for-the-public/smart-eating-for-you/nutrition-a-z/paleo-diet/part-1-the-paleo-diet-what-is-it/
(5) Prevalência e Incidência – Associação Portuguesa de Celíacos: http://www.celiacos.org.pt/doenca-celiaca/prevalencia.html
(6) What is Celiac Disease? – Celiac Disease Foundation: http://celiac.org/about-cdf/

Os suplementos alimentares não devem ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado. Não deverá exceder a toma diária recomendada. Manter fora do alcance e da visão das crianças. Este Suplemento Alimentar não é um medicamento. Não tomar em caso de hipersensibilidade a um dos ingredientes. Recomenda-se o consumo de pelo menos 2 litros de água por dia. Não utilizar em caso de gravidez ou lactação. Indivíduos com uma condição médica conhecida devem consultar um médico antes de usar este ou qualquer suplemento dietético.