Já tentou de tudo mas parece que consigo nada resulta? Provavelmente não há nada de errado e talvez esteja apenas a seguir as estratégias erradas.

Muitas vezes culpamos o metabolismo porque é demasiado lento e achamos que é por isso que os números na balança não descem, mas provavelmente o seu organismo é bastante saudável e o que está a acontecer é que as medidas que está a implementar para conseguir emagrecer não são as mais correctas (1). Além disso pode também estar a ignorar alguns pontos do seu dia-a-dia que são fundamentais para conseguir reduzir a sua massa gorda.

Não dorme o suficiente

A maioria dos especialistas defende que dormir cerca de 7h sem interrupções é suficiente (2), mas essa é uma meta que nem sempre é fácil de conseguir atingir regularmente. Este é um dado importante porque não só o que comemos, mas também as horas que dormimos podem ter consequências no peso. Alterar os padrões de sono pode influenciar as hormonas que controlam o apetite (leptina e grelina) (3). Isto significa que as horas que dorme e a qualidade do seu sono têm influência nos seus hábitos alimentares e que umas horas de sono a menos podem representar muitas calorias a mais: dormir pouco pode conduzir a um aumento da apetência por refeições calóricas, em particular alimentos ricos em hidratos de carbono, sejam estes doces ou salgados (4).

Começa mal os seus dias

Acorda em cima da hora e não tem tempo para tomar o pequeno-almoço, come qualquer coisa no carro a caminho do trabalho ou simplesmente não come nada durante a manhã? Aqui pode estar mais uma das razões que pode contribuir negativamente para o seu peso. Estudos recentes mostram que independentemente da cultura alimentar dos vários países mundiais há uma maior prevalência de excesso de peso e obesidade em indivíduos que têm por hábito falhar o pequeno-almoço (5,6). Por isso a solução é simples: colocar o despertador 10 minutos mais cedo e começar o seu dia com uma refeição equilibrada. Consoante a idade e as necessidades energéticas, as características do seu pequeno-almoço podem ser diferentes mas uma fatia de pão integral com queijo fresco e uma chávena de chá representam um bom exemplo.

Só consegue controlar aquilo que come até ao início da tarde

Toma só um iogurte ao pequeno-almoço, come 1 peça de fruta a meio da manhã e almoça uma salada mas chega a casa e devora tudo o que há no frigorifico ou na dispensa? É normal, simplesmente não comeu o suficiente. O ideal é distribuir o consumo de calorias por várias refeições e não fazer grandes consumos ao final do dia, aquela altura em que, provavelmente, o seu gasto energético é mais reduzido. Fazer um pequeno-almoço mais completo com cereais pouco açucarados como os cornflakes ou um almoço que para além da salada e do frango grelhado inclua também um arroz integral vai fazer com que tenha menos ataques de fome no final do seu dia (7).

Abusa dos alimentos light e dietéticos

A dispensa lá em casa e as gavetas da secretária no trabalho estão repletas de bolachas dietéticas, barras de cereais integrais e bebidas light para acabar com a fome que aparece a meio da manhã e depois do almoço. Mas aquilo que não sabe é que provavelmente esses pequenos snacks estão a fazê-la aumentar de peso e que provavelmente não são assim tão saudáveis como acredita. A maioria das bolachas integrais, digestivas ou ricas em fibra estão carregadas de gordura, sal e açúcar (8) e podem representar, num aparente inofensivo pacote individual, mais calorias que um almoço. Para além disso a maioria destes produtos têm muitos adoçantes artificiais, gorduras trans e quase todos muito sal adicionado, por isso mesmo com menos calorias não significa que sejam alternativas saudáveis – por exemplo uma peça de fruta, um iogurte natural ou 1 fatia de pão de centeio são opções muito mais equilibradas.

Todos estes pontos representam pequenas mudanças no seu dia-a-dia mas em conjunto podem significar uma poupança de calorias muito importante que ao longo do tempo pode ser o suficiente para conseguir perder peso. Estes resultados podem ser coadjuvados pela cetona de framboesa – um produto natural que pode provocar algumas alterações positivas no metabolismo das gorduras através do aumento da lipólise: o processo de degradação de reservas de gordura no organismo para produção de energia (9,10).

Patrícia Fernandes
Dietista
Licenciada em Dietética e Nutrição

Referências:

(1) Guidelines for Choosing a Weight Loss Program, Dietitians of Canada, Março 2015
(2) The Metabolic Consequences of Sleep Deprivation, Kristen L. Knutson, Karine Spiegel, PlamenPenev, Eve Van Cauter. Spleep Medicine reviews, issue 3, Junho 2007
(3) Leptin and Hunger Levels in Young Healthy Adults After One Night of Sleep Loss, SlobodankaPejovic, Alexandros N. Vgontzas, Maria Basta, Marina Tsaoussoglou, Emanuel Zoumakis, AngelikiVgontzas, Edward O. Bixler, George P. Chrousos. Journal of Sleep Research, Volume 19, Issue 4, Dezembro 2010
(4) Sleep loss: a novel risk factor for insulin resistance and Type 2 diabetes, Spiegel K, Knutson K, Leproult R, Tasali E, Van Cauter E. Journal of Applied Physiology, volume 99, Novembro 2005
(5) Skipping breakfast and prevalence of overweight and obesity in Asian and Pacific regions: a meta-analysis. Horikawa C, Kodama S, Yachi Y, Heianza Y, Hirasawa R, Ibe Y, Saito K, Shimano H, Yamada N, Sone H.Preventive Medicine, Volume 53, Issues 4–5, 2011
(6) Association between Eating Patterns and Obesity in a Free-living US Adult Population, Yunsheng Ma, Elizabeth R. Bertone, Edward J. Stanek, George W. Reed, James R. Hebert, Nancy L. Cohen, Philip A. Merriam, Ira S. Ockene. American Journal of Epidemiology, Volume 158, issue 1, Janeiro 2003
(7) Carbohydrate intake and obesity, van Dam RM, Seidell JC. European Journal of Clinical Nutrition, Suplemento 1, 2007
(8) National Nutrient Database, United Stades Department of Agriculture – Agricultural Research Service, Disponívelem: http://ndb.nal.gov/ndb/search
(9 )Anti-obese action of raspberry ketone. Morimoto C, Satoh Y, Hara M, Inoue S, Tsujita T, Okuda H. Life Sciences, Volume 77, Issue 2, Maio 2005
(10) Raspberry ketone, a naturally occurring phenolic compound, inhibits adipogenic and lipogenic gene expression in 3T3-L1 adipocytes. Park KS. Planta Medica Journal,Pharmacology, 2010

 

Os suplementos alimentares não devem ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado. Não deverá exceder a toma diária recomendada. Manter fora do alcance e da visão das crianças. Este Suplemento Alimentar não é um medicamento. Não tomar em caso de hipersensibilidade a um dos ingredientes. Recomenda-se o consumo de pelo menos 2 litros de água por dia. Não utilizar em caso de gravidez ou lactação. Indivíduos com uma condição médica conhecida devem consultar um médico antes de usar este ou qualquer suplemento dietético.